Conspira contra sua própria grandeza o povo que não cultiva seus feitos heroicos

Comunicação Social e Conteúdo - Prof. Israel Blajberg

Desenvolvimento e Administração - Daniel Mata Roque

OS PRESIDENTES DA ANVFEB - DIREÇÃO CENTRAL (1963 - 2018)¹

 

01 - General de Brigada Ignácio Rebouças de Mello

(16/07/1963 – 08/05/1965)

O primeiro Presidente da ANVFEB. Foi Capitão de Infantaria da FEB, servindo no Quartel-General. Embarcou para a Itália em 22/09/1944 e retornou em 15/10/1945. Foi agraciado com a Medalha de Campanha.

 

 

 

 

 

 

02 - 3º Sargento João dos Santos Váz

(08/05/1965 – 08/05/1967)

Foi 3º Sargento do 2º Batalhão do 1º Regimento de Infantaria (Regimento Sampaio) da FEB. Embarcou para a Itália em 22/09/1944 e retornou em 22/08/1945. Foi agraciado com a Medalha de Campanha.

 

 

 

 

 

03 - General de Brigada Olívio Gondin de Uzêda

(08/05/1967 – 08/05/1969)

Nasceu em 1902. Foi Major da arma de Infantaria da FEB, comandando o 1º Batalhão do 1º Regimento de Infantaria (Regimento Sampaio). Atuou decisivamente na conquista de Monte Castello, em 21/02/1945. Em 1947 publicou suas memórias da Campanha da Itália no livro intitulado “Crônicas de Guerra”. Publicou também diversos trabalhos sobre topografia militar. Entre julho e outubro de 1972 foi Chefe de Gabinete do General Carlos Marciano de Medeiros, quando este foi nomeado Prefeito de Duque de Caxias-RJ. Membro do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil (IGHMB), eleito em 1972. Faleceu em 15/12/1973 em um acidente de carro na Via Dutra, no estado do Rio de Janeiro, ao retornar da solenidade de formatura do filho na AMAN. Foi homenageado tornando-se nome de rua no Rio de Janeiro-RJ (Rua General Olívio Uzêda, no bairro Curicica).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

04 - Coronel Paulo de Mendonça Ramos

(08/05/1969 – 16/07/1971)

Aspirante-a-Oficial da arma de Infantaria da turma de dezembro de 1940. Em 1944 concluiu o Curso de Moto Mecanização do Exército. Foi 1º Tenente da FEB, atuando como Subcomandante de Companhia no 1º Batalhão do 1º Regimento de Infantaria (Regimento Sampaio). Por seus serviços militares, foi agraciado com a Medalha de Campanha e com a Cruz de Combate de 2ª Classe. Por diversas vezes presidiu a ANVFEB.

05 - Coronel Adhemar Rivermar de Almeida

(16/07/1971 – 16/07/1973)

Foi Capitão da FEB, como Comandante da Bateria de Comando do 1º Batalhão do 11º Regimento de Infantaria (Regimento Tiradentes). Nos anos 1950 foi Comodoro do Paquetá Iate Clube e, entre 1956 e 1959, foi Diretor de Polícia de Vigilância do Distrito Federal. Autor do livro “Montese: marco glorioso de uma trajetória” (1985). Foi agraciado com a Medalha de Campanha e a Medalha do Mérito Santos Dumont. Por diversas vezes presidiu a ANVFEB.

06 - Coronel Paulo de Mendonça Ramos

(16/07/1973 – 16/07/1975)

Aspirante-a-Oficial da arma de Infantaria da turma de dezembro de 1940. Em 1944 concluiu o Curso de Moto Mecanização do Exército. Foi 1º Tenente da FEB, atuando como Subcomandante de Companhia no 1º Batalhão do 1º Regimento de Infantaria (Regimento Sampaio). Por seus serviços militares, foi agraciado com a Medalha de Campanha e com a Cruz de Combate de 2ª Classe. Por diversas vezes presidiu a ANVFEB.

 

 

07 - Coronel Adhemar Rivermar de Almeida

(16/07/1975 – 16/07/1979)

Foi Capitão da FEB, como Comandante da Bateria de Comando do 1º Batalhão do 11º Regimento de Infantaria (Regimento Tiradentes). Nos anos 1950 foi Comodoro do Paquetá Iate Clube e, entre 1956 e 1959, foi Diretor de Polícia de Vigilância do Distrito Federal. Autor do livro “Montese: marco glorioso de uma trajetória” (1985). Foi agraciado com a Medalha de Campanha e a Medalha do Mérito Santos Dumont. Por diversas vezes presidiu a ANVFEB.

 

 

08 - Coronel Paulo de Mendonça Ramos

(16/07/1979 – 16/07/1981)

Aspirante-a-Oficial da arma de Infantaria da turma de dezembro de 1940. Em 1944 concluiu o Curso de Moto Mecanização do Exército. Foi 1º Tenente da FEB, atuando como Subcomandante de Companhia no 1º Batalhão do 1º Regimento de Infantaria (Regimento Sampaio). Por seus serviços militares, foi agraciado com a Medalha de Campanha e com a Cruz de Combate de 2ª Classe. Por diversas vezes presidiu a ANVFEB.

 

 

09 - Coronel Adhemar Rivermar de Almeida

(16/07/1981 – 16/07/1989)

Foi Capitão da FEB, como Comandante da Bateria de Comando do 1º Batalhão do 11º Regimento de Infantaria (Regimento Tiradentes). Nos anos 1950 foi Comodoro do Paquetá Iate Clube e, entre 1956 e 1959, foi Diretor de Polícia de Vigilância do Distrito Federal. Autor do livro “Montese: marco glorioso de uma trajetória” (1985). Foi agraciado com a Medalha de Campanha e a Medalha do Mérito Santos Dumont. Por diversas vezes presidiu a ANVFEB.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

10 - Coronel Sergio Gomes Pereira

(16/07/1989 – 16/07/1995)

Nasceu no Rio de Janeiro-RJ. Foi 2º Tenente da FEB, comandando o 2º Pelotão da 8ª Companhia do 3º Batalhão do 11º Regimento de Infantaria (Regimento Tiradentes). Oriundo da turma de 1942 do CPOR, passou ao serviço ativo na infantaria e foi instrutor do CPOR-SP, da EsPCEx e da EsAO. Entre 1960 e 1962 serviu no 3º Batalhão do 2º Regimento de Infantaria no Batalhão de Suez, no Oriente Médio. Comandou diversas unidades e foi membro do Corpo Permanente da Escola Superior de Guerra entre 1980 e 1982, quando passou para a reserva. Pela atuação na Segunda Guerra, recebeu a Cruz de Combate de 1ª Classe, a Medalha de Campanha, a Medalha de Guerra e a Bronze Star (Estados Unidos). Faleceu no Rio de Janeiro-RJ em 29/09/2007. Por duas vezes presidiu a ANVFEB, sendo o seu mais duradouro mandatário, ocupando o cargo por um total de 15 anos, três meses e dois dias.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

11 - 2º Tenente Luiz Paulino Bomfim

(16/07/1995 – 16/07/1997)

Na FEB foi Aspirante-a-Oficial de Infantaria R/2, servindo no QG E-2. Embarcou para a Itália em 08/02/1945, incorporado ao Centro de Recompletamento de Pessoal. Retornou em 17/09/1945.

 

12 - Coronel Sergio Gomes Pereira

(16/07/1997 – 18/10/2006)

 

Nasceu no Rio de Janeiro-RJ. Foi 2º Tenente da FEB, comandando o 2º Pelotão da 8ª Companhia do 3º Batalhão do 11º Regimento de Infantaria (Regimento Tiradentes). Oriundo da turma de 1942 do CPOR, passou ao serviço ativo na infantaria e foi instrutor do CPOR-SP, da EsPCEx e da EsAO. Entre 1960 e 1962 serviu no 3º Batalhão do 2º Regimento de Infantaria no Batalhão de Suez, no Oriente Médio. Comandou diversas unidades e foi membro do Corpo Permanente da Escola Superior de Guerra entre 1980 e 1982, quando passou para a reserva. Pela atuação na Segunda Guerra, recebeu a Cruz de Combate de 1ª Classe, a Medalha de Campanha, a Medalha de Guerra e a Bronze Star (Estados Unidos). Faleceu no Rio de Janeiro-RJ em 29/09/2007. Por duas vezes presidiu a ANVFEB, sendo o seu mais duradouro mandatário, ocupando o cargo por um total de 15 anos, três meses e dois dias.

 

 

 

 

 

13 - Coronel Osnélli Leite Martinelli

(18/10/2006 – 10/01/2008)

Nasceu em Corumbá-MS (à época estado do Mato Grosso) em 05/04/1922. Era da Turma Tuiuti da Escola Militar do Realengo, onde cursou de 1941 a 1943, sendo declarado Aspirante-a-Oficial de Infantaria em janeiro de 1944. Foi 2º Tenente-Instrutor do Centro de Recompletamento de Pessoal (CRP) durante a Campanha da FEB. Durante anos foi Professor-Adjunto Catedrático de Geografia do Colégio Militar do Rio de Janeiro. Foi Deputado Federal pela ARENA do estado da Guanabara entre 1971 e 1975. Passou para a reserva em 1971. Ocupou diretorias no Clube Militar, no Tijuca Tênis Clube e no América Futebol Clube. Faleceu no Rio de Janeiro-RJ em 10/01/2008, sendo o único presidente da ANVFEB a falecer no exercício do mandato.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

14 - Coronel Helio Mendes

(10/01/2008 – 22/04/2009)

Era Vice-Presidente do Coronel Martinelli e assumiu com o falecimento deste. Nasceu em São Paulo-SP. Foi declarado Aspirante-a-Oficial de Artilharia na turma de janeiro de 1944 da Escola Militar do Realengo. Compondo a FEB, embarcou para a Itália em 22/09/1944 integrando o 1º Batalhão do 1º Regimento de Artilharia Pesada Curta. Retornou ao Brasil em 22 de agosto de 1945. Foi instrutor na AMAN, no CPOR-SP e na ECEME. Entre 1959 e 1961 realizou o curso da École Supérieure de Guerre, na França. Foi promovido ao posto de Coronel em 1967. Passou para a reserva em 1976. Foi do corpo permanente da Escola Superior de Guerra. Faleceu no Rio de Janeiro-RJ em 26/12/2010.

 

Com a renúncia, em 22/04/2009, do Presidente e do 1º Vice-Presidente da ANVFEB,

do Presidente do Conselho Deliberativo e do Presidente do Conselho Fiscal,

e com o falecimento do 2º Vice-Presidente da ANVFEB,

Major Joaquim Thiago da Fonseca, em 21/04/2009, foi convocada

uma Assembleia Geral Extraordinária para eleger nova diretoria e novos conselhos em 07/05/2009.

15 - 2º Tenente Manoel Adão Floriano

(07/05/2009 – 12/01/2010)

Foi 3º Sargento do 1º Regimento de Infantaria (Regimento Sampaio). Embarcou para a Itália em 22/09/1944 e retornou em 22/08/1945. Foi agraciado com a Medalha de Campanha. Faleceu no Rio de Janeiro-RJ em 25/08/2018.

 

 

 

 

16 - 2º Tenente Dálvaro José de Oliveira

(12/01/2010 – 12/01/2012)

Nasceu no Rio de Janeiro-RJ em 1920. Alistou-se no Exército Brasileiro aos 17 anos. Em 17/08/1942 naufragou duas vezes na costa brasileira, no litoral da Bahia, vítima dos nazistas. Navegava no navio mercante Itagiba, do Rio de Janeiro para Olinda, a fim de integrar o 7º Grupo de Artilharia de Dorso (7º GADo), quando foram torpedeados pelo submarino U-507. Resgatados pelo vapor cargueiro Arará, foram novamente atingidos pelo mesmo inimigo alemão. Dálvaro foi salvo pela lança Aragipe. Quase uma centena de militares e civis pereceu no duplo ataque, vítimas dos nazistas e, no mar, também de tubarões. Voluntário para a FEB, Dálvaro foi 3º Sargento da Bateria de Comando de Artilharia Divisionária da 1º Divisão de Infantaria Expedicionária. Pela atuação bélica, foi condecorado com a Cruz de Combate de 2º Classe, a Medalha de Campanha, a Medalha de Guerra e a Medalha do V Exército Americano. Foi o último Veterano a presidir a ANVFEB. Faleceu no Rio de Janeiro-RJ em 02/02/2016.

 

 

 

 

 

 

 

 

17 - General de Divisão Marcio Rosendo de Melo

(12/01/2012 – 14/01/2016)

Filho do Capitão Francisco Rosendo de Melo, que integrou a FEB servindo como 3º Sargento do 1º Regimento de Infantaria (Regimento Sampaio), foi o primeiro não-Veterano e o militar de mais alta patente a presidir a ANVFEB. O General Rosendo foi declarado Aspirante-a-Oficial do serviço de Intendência na Turma de 1971 da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). Diplomado pela ECEME e pela ESG, comandou o Batalhão Marechal Bitencourt (19º Batalhão de Logística, unidade histórica febiana) e o Estabelecimento Pandiá Calógeras (1º Depósito de Suprimento). Na administração do Exército Brasileiro, ocupou as funções de Diretor de Transportes, Diretor de Contabilidade e Subsecretário de Economia e Finanças. Passou para a reserva em 2010. Foi Vice-Presidente do Clube Militar.

 

 

 

 

 

18 - Dr. Breno Vinícius de Amorim

(14/01/2016 – 14/01/2020)

Nasceu no Rio de Janeiro-RJ em 25/01/1963. É empresário e bacharel em direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Filantropo responsável pela reabertura, reestruturação e reforma do prédio da Casa da FEB em 2009, através do patrocínio constante da Tecnolach, empresa curitibana de móveis planejados, da qual é diretor. Foi agraciado pelo Exército Brasileiro com a Medalha do Pacificador e pela ANVFEB com a Medalha Marechal Mascarenhas de Moraes. O Dr. Breno Amorim foi o primeiro civil a presidir a ANVFEB.

 

[1] Informações extraídas do livro Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira (ANVFEB): 1963 - 2018 - 55 anos de lutas e memórias, organizado por Israel Blajberg e Daniel Mata Roque (Rio de Janeiro, 2018. ISBN 978-85-60811-29-8). Dados em construção, com informações da Galeria dos Ex-Presidentes da ANVFEB (na sala da diretoria, no quarto andar da Casa da FEB), do Livro de Atas da ANVFEB, do Almanaque Segunda Guerra Mundial (de autoria de Luiz Fagundes), de diversos jornais encontrados na Biblioteca Nacional, de matérias encontradas na internet, do 1º Vice-Presidente da ANVFEB Israel Blajberg e dos Conselheiros da ANVFEB Veterano Tenente Israel Rosenthal, Coronel Herbert Seixas Duarte e Vandira Pinheiro.